5Gbet
Compartilhe

Empreendimento que tem o palmito como protagonista é reconhecido no Prêmio Sebrae Mulher de Negócios

Alimento é 100% aproveitado na Palmitolândia e usado em milhares de receitas e artesanato
PorRedação
5Gbet
Compartilhe

Foi unindo duas paixões – agricultura e gastronomia – que a empreendedora Anna Gabriella Rodrigues iniciou a trajetória para conquistar a terceira posição do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios na categoria Produtora Rural. Há quase 20 anos, no interior de São Paulo, receitas inovadoras e combinações únicas começaram a ser criadas para ensinar o consumidor a comer palmito in natura e dar vida à Palmitolândia.

Anna conta que o negócio nasceu da necessidade de valorizar o palmito por meio de um modelo que buscasse utilizar 100% da palmeira, assim a lucratividade aumentaria. Com a quantidade de receitas aumentando, os amigos começaram a levar a ideia adiante e todos passaram a frequentar a Palmitolândia para experimentarem o brigadeiro de palmito, a trufa de palmito, o sushi de palmito, o yakissoba de palmito e até o patê de palmito.

Com o negócio se expandindo e sendo frequentado, o lugar ganhou mais uma função: o turismo rural. “Eu consegui agregar ao dia a dia do negócio mais duas paixões, o artesanato e a produção de natureza, que nos permitiu criar vassouras, bandejas, pratos e até papel feito da fibra da palmeira. Tudo visto, testado e aprovado pelos turistas que vêm ‘palmitar’ conosco”, conta, orgulhosa. Hoje, a Palmitolândia integra a Rota Gastronômica do Vale do Ribeira e representa Iporanga no projeto Sabor de São Paulo, que leva o melhor da culinária da roça paulista para grandes feiras e eventos.

O Sebrae surgiu na vida de Anna Gabriela em 2020, por meio do Sebrae-Registro. “Me apaixonei pelos cursos e oficinas oferecidas. E, desde então, não parei mais de aprender, ensinar e praticar tudo o que o Sebrae oferece de bom aqui na nossa região. Essa parceria com o Sebrae me permite praticar o famoso lifelong learning… na roça! Só preciso manter a internet funcionando que a mágica acontece”, relata.

A relação com questões que são estratégicas para o Sebrae não são poucas por lá. “Meu projeto de vida tem relação direta com todas as questões abordadas pelo ESG. Sustentabilidade e inovação fazem parte do DNA da Palmitolândia, que não utiliza nada de plástico no restaurante. Aqui, talheres só de madeira, pratos só de palmito e louça só de barro feita pelas artesãs de Apiaí, cidade vizinha.”

A produtora rural recebeu o terceiro lugar no Prêmio Sebrae Mulheres de Negócios, em Brasília. Foto: Erivelton Viana.

Sobre o prêmio, a empreendedora de Iporanga não esconde o orgulho da conquista.

Esse reconhecimento é a certeza de que estou no caminho certo. É a validação de um sonho que se tornou realidade, trabalho e projeto de vida! Impossível não vibrar, comemorar e amar esse prêmio, que representa uma espécie de ‘selo de qualidade’ para tudo que desenvolvo. Guardarei com muito carinho os dois troféus – de 1º lugar do Sudeste e 3º do Brasil –, que premiaram o meu projeto de vida.

Prêmio Sebrae Mulher de Negócios

Com objetivo de reconhecer, valorizar e dar visibilidade para negócios liderados por mulheres, o Prêmio Sebrae Mulher de Negócios acontece desde 2004. Ao longo desses anos, a iniciativa já impactou mais de 80 mil empreendedoras. Na edição de 2023, 4 mil mulheres se inscreveram no prêmio, volume 37% maior do que no ano anterior. A grande final premiou nove mulheres em três categorias: Pequenos negócios, Produtora Rural e Microempreendedora Individual (MEI).

  • Empreendedorismo Feminino
  • palmito
  • Prêmio Sebrae Mulher de Negócios
  • Produtora rural