5Gbet
Compartilhe

Maternidade inspirou transição do mercado financeiro para o mercado de enxovais

Faturamento de R$ 2 milhões ao ano resulta do propósito da loja Picolé Baby de levar praticidade e qualidade para a vida das famílias 
PorRedação
5Gbet
Compartilhe

Amanda Cattoni de Oliveira (42) deixou para trás uma carreira de destaque no mercado financeiro para despontar como empreendedora no mercado de cuidado e desenvolvimento infantil. Sua paixão e determinação para realizar sonhos ficou mais intensa ao se tornar mãe, quando ela estruturou e lançou a Picolé Baby, loja de enxoval completo para bebês e crianças. A mineira, que em quatro anos alcançou o faturamento de R$ 2 milhões, enxerga o “maternar” como uma missão e aponta como diferencial do seu negócio ser uma forma de rede de apoio às famílias.

A trajetória de Amanda começou com base sólida. Graduada em Administração de Empresas e com MBA em Mercado Financeiro, construiu uma carreira de sucesso no mundo corporativo. Por três anos, Amanda liderou o escritório da Endeavor em Minas Gerais, organização dedicada a identificar e apoiar empreendedores de alto impacto. A vida executiva tomou um novo rumo em 2019, quando engravidou. Embora sua carreira estivesse em ascensão, ela seguiu sua paixão por explorar oportunidades no mundo do empreendedorismo.

O nascimento de seu filho, João, hoje com quatro anos, provou ser uma virada de chave. Ela combinou sua nova jornada com os desafios impostos pela pandemia de Covid-19, que limitou drasticamente as viagens para o exterior. “Eu costumo dizer que, junto com o meu filho, nasceu uma mãe empreendedora. Comecei a observar o mercado de puericultura, procurando por itens para o enxoval do bebê. Eu buscava produtos de qualidade, com bom design e, ao mesmo tempo, seguros, mas não encontrava tudo que precisava em um único lugar.”

Durante o dia, Amanda cuidava do bebê e trabalhava na antiga empresa. Nas horas vagas, ela explorava as infinitas possibilidades desse mercado na internet. Essa paixão logo se materializou na criação da Picolé Baby, loja que oferece produtos de qualidade, seguros e funcionais para famílias em todas as fases da infância.

Caminho de aprendizados

Amanda recorreu ao Sebrae para transformar sua visão em realidade, participou de cursos on-line e adquiriu conhecimentos essenciais para gerir um negócio. Com sua experiência no mercado, começou a construir as bases da nova empresa.

O conhecimento adquirido no Sebrae ajudou a transformar a minha visão em realidade e forneceu conhecimento essencial para o sucesso da Picolé Baby.

Amanda Cattoni, empresária.

A conciliação entre carreira e maternidade nem sempre foi fácil. Amanda frequentemente se viu em uma encruzilhada, com seu filho demandando atenção enquanto ela buscava fazer seu negócio decolar. O equilíbrio foi alcançado com o propósito de sua empresa: “É como se pudesse lançar um canhão de informações para alcançar outras mulheres que desejam empreender e realizar seus sonhos, enquanto também são mães, esposas e mulheres”.

Picolé Baby como rede de apoio

APicolé Baby não é apenas uma loja de produtos para bebês, mas uma extensão da família de Amanda. Ela testou pessoalmente cada item vendido na loja, garantindo sua qualidade e segurança. Além dos produtos comercializados, como carrinhos de bebê, cadeirinhas, bolsas maternidade e mamadeiras, a empresa compartilha informações valiosas com outras mães, promovendo parcerias com consultoras de amamentação e oferecendo soluções práticas para os desafios da maternidade.

A empresária e mãe descreve emocionada o momento em que a Picolé Baby chegou até uma mãe que tinha uma bebê prematura, com apenas 600g ao nascer. Ao entrar em contato com ela para explicar que um determinado modelo de extratora de leite seria a melhor opção naquela situação, Amanda acabou dando o pontapé para criar uma verdadeira rede de apoiadoras da marca.

Presente e futuro empreendedor

Para Amanda, compartilhar ideias e buscar apoio é fundamental no mundo empreendedor. A Picolé Baby, que leva o nome do apelido do filho, está expandindo para plataformas dee-commerce, como Mercado Livre, Amazon e Magalu. Ela também vai inaugurar uma nova loja física, em Belvedere, bairro de Belo Horizonte, demonstrando seu compromisso com o atendimento a um público cada vez maior.

O faturamento mensal varia entre R$ 150 e R$ 170 mil, e tende a aumentar com a proposta de oferecer produtos de qualidade e soluções práticas em todas as fases da infância. Cattoni ressignifica sua trajetória profissional e incentiva quem deseja trilhar seu próprio caminho como empreendedor, sem deixar de lado o papel da maternidade. “Amo meu trabalho e tenho muita satisfação em compartilhar minha experiência como mãe, oferecer produtos e serviços que facilitam a vida de outras famílias. Costumo dizer que a Picolé é ‘de família para família.’”

  • E-commerce
  • Empreendedorismo Feminino
  • maternidade
  • moda infantil
  • roupa