5GbetAtualização
Compartilhe

Segmento da Moda tem diferencial competitivo no Carnaval

Capacidade de customizar fantasias e abadás, além de criar a partir de temáticas do momento, é trunfo de empreendedores na folia
PorRedação
5GbetAtualização
Compartilhe

O Carnaval é o encontro de cores, texturas, brilhos e animação. Todos os anos, milhares de pessoas saem às ruas para viver dias de alegria e diversão. Nesse cenário, o segmento da moda está atrelado à maior festa popular do mundo, com oportunidades para quem empreende ou quer expandir os negócios no ramo.

A menos de um mês do início da folia, muitas pessoas já estão à procura de itens para compor o look ou fantasia. Neste ano, franjas, laços, peças metalizadas, tecidos como lamê e tramas brilhosas vão ser os destaques nas roupas, acessórios e adereços dos foliões. A tendência do maximalismo, com volume e ousadia, segue em alta.

Pequenos negócios têm diferencial

Adriana Menegaz, analista de Competitividade e gestora nacional da Moda no Sebrae, destaca que os pequenos negócios do segmento apresentam diferenciais quando comparados às grandes empresas: “É muito mais fácil para um pequeno negócio inovar e apresentar uma tendência nova na sua produção. Prova disso é encontrar em lojas menores e em feiras peças e acessórios mais atualizados e customizados com temas e personagens em alta do que na maioria dos shoppings”.

No segmento da moda, em especial, há muita procura pela customização de fantasias e abadás. Os donos de pequenos negócios, incluindo microempreendedores individuais (MEI), podem oferecer peças prontas, personalizadas ou acessórios para complementar o visual. Enfeites e adereços exclusivos também chamam muito atenção dos foliões, como tiaras, ombreiras, viseiras e pochetes. Quem atua na moda praia e fitness também pode apostar em peças mais versáteis como body, top, cropped e hot pant.

“Surgem oportunidades para costureiras e ateliês de costura, mas também pequenos armarinhos de bairro que podem vender acessórios para customização ou peças prontas. Sapateiros, por exemplo, podem oferecer serviços para personalização de calçados antigos. Os artesãos podem produzir artigos para o Carnaval com inspirações mais regionalistas”, destaca a analista.

Look completo para a folia

Quem soube aproveitar bem essa oportunidade foi o Brechó Quase Tudo, de Belo Horizonte (MG). Com mais de 16 mil seguidores nas redes sociais, a loja não vai deixar passar a data comemorativa sem vender seus produtos. Quem vai procurar um look sustentável e mais barato na loja já leva o adereço pronto – brincos, argolas, máscaras e até um porta-lata para guardar a cervejinha. A ideia é fruto de uma parceria da proprietária com a irmã, que é costureira e estilista.

“É tudo feito manualmente, de forma artesanal, com muito carinho. Então a pessoa chega, faz o look, escolhe o adereço, recebe a consultoria e está pronta para brincar o carnaval”, explica a dona do Quase Tudo, Dairlane Decler Torres.

Há oito anos no mercado, ela conta que se formalizou em fevereiro do ano passado como microempreendedora individual (MEI), com o apoio do Sebrae. A média mensal de faturamento é de cerca de R$ 1,5 mil. “Estou aprendendo agora o que é ser formal, qual a importância disso na vida do meu negócio, como fazer a divulgação, melhorar o atendimento, pois as pessoas gostam de ser ouvidas”, ressalta a empreendedora, que tem recebido consultorias nas últimas semanas para implementar melhorias na empresa.

“O Sebrae sempre me ajuda, tem as consultorias, tem as empresas que são parceiras. Já fiz vários cursos para mulheres empreendedoras, entre eles de marketing. Ajuda a fluir as ideias”, destaca Dairlane que também é formada em relações públicas. “O diferencial é gostar muito do que você faz, ter muita paciência, tem que se dedicar. Além disso, é importante ter muito cuidado na hora de avaliar as peças, estudar sempre, acompanhar o mercado e o que está acontecendo no Instagram. E não pode desanimar, porque o começo não é fácil”, orienta a proprietária do brechó.

Em busca de adereços personalizados

No norte do país, na cidade de Belém, capital do Pará, a produção de acessórios personalizados e exclusivos para a festa está a todo vapor no ateliê Carol Kaly Acessórios. São tiaras, presilhas de cabelo, pulseiras, brincos e ombreiras confeccionados pela artesã. As vendas são pela internet ou com atendimento presencial agendado. Segundo Caroline, as peças mais procuradas para pular o Carnaval deste ano incluem ombreiras e tiaras com temáticas de sol e estrela, além de pompons coloridos, que combinam diversos materiais e técnicas. “Trabalhamos sob encomenda, dentro dos modelos da nossa coleção. Adaptamos cores e materiais para combinar com os abadás dos bloquinhos e fantasias das clientes”, destaca.

O ateliê é especialista em criações personalizadas e exclusivas, com demandas o ano todo, mas apresenta novos produtos em alguns períodos do ano, como as datas comemorativas, a exemplo do Carnaval.

Moradora do bairro da Pedreira, conhecido na capital paraense como o bairro do “samba e do amor”, a empreendedora faz jus a essa característica em seu pequeno negócio. Formalizada como Microempreendedora Individual (MEI), ela buscou o apoio do Sebrae para desenvolver o negócio. “Já participei de eventos e feiras promovidas pela instituição. Sou grata a todas as oportunidades e portas que a entidade já me abriu, e espero crescer contando sempre com esse apoio.”

Conheça as oportunidades

A5Gbet (ASN) listou oportunidades de negócios para moda no Carnaval:

Fantasias

Fantasias criativas e originais são a aposta no Carnaval. Podem ser prontas ou personalizadas. Franjas, laços, peças metalizadas, tecidos como lamê e tramas brilhosas estão em alta.

Adereços

Chapéus, máscaras, tiaras, óculos e outros acessórios são muito procurados. A tendência do maximalismo, com volume e ousadia, segue em alta.

Maquiagem e cabelo

Maquiagem artística, tintura de cabelo temporária, extensões de cabelo e outros serviços são boas apostas para o Carnaval. Serviços prestados para grupos podem ser um diferencial.

Roupas de banho

Roupas de banho são uma ótima oportunidade de negócio para a moda durante o Carnaval, época de calor, com muitas pessoas em blocos de rua e festas em clubes com piscina.

Parcerias

Junte-se a estabelecimentos locais, como salões de beleza, academias de dança ou estúdios de maquiagem para oferecer promoções conjuntas e aumentar a visibilidade dos seus produtos e serviços.

Carnaval na veia: confira abaixo mais dicas sobre como empreender na folia:

Com projeção de alta nas vendas, bares e restaurantes se preparam para o Carnaval

Economia criativa, alimentação e beleza estão entre segmentos impulsionados pelo Carnaval

Carnaval aquece mercado dos pequenos negócios

  • Artesanato
  • brecho
  • Carnaval
  • Moda