5Gbet
Compartilhe

Sebrae integra grupo de trabalho para a COP 30

O objetivo é criar um Plano de Formação e Qualificação e Capacitação Profissional com a participação de várias entidades do setor produtivo e Governo do Estado
PorSilvaneide Guedes
5Gbet
Compartilhe

Sebrae no Pará é uma das 16 entidades que integram um Grupo de Trabalho (GT) para a elaboração e implementação de um Plano de Formação e Qualificação e Capacitação Profissional para a COP 30, criado nesta terça-feira (17), em reunião ocorrida no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), em Belém. O GT reúne entidades do setor produtivo, trade turístico e equipes do governo do Estado do Pará, e atuará sob coordenação do Comitê estadual COP 30.

No encontro, o diretor-superintendente do Sebrae/PA, Rubens Magno, apresentou as ações que a entidade vem realizando. “Criação da Agência Sebrae COP 30, cursos de capacitação em língua inglesa e preparação para quem quer se cadastrar nos aplicativos de hospedagem, são algumas de nossas iniciativas”.

Rubens adiantou que haverá um trabalho integrado do Sistema Sebrae. “Realizaremos um encontro, final de fevereiro e início de março, aqui em Belém, que vai reunir todos os dirigentes do Brasil, quando serão apresentadas as estratégias e será discutido o planejamento, com a contribuição de todos”, destaca.

O diretor também falou de uma Agência COP 30 para atender os empreendedores das ilhas de Belém. “Precisamos envolver quem empreende nas ilhas de Belém, para que as pessoas entendam o quanto serão impactadas com a Conferência e se preparem”, destaca o diretor.

Eu considero o trabalho do Sebrae decisivo na sensibilização e no treinamento do empresariado e de seus funcionários, para serem capacitados para atender a uma série de demandas que vão surgir. O Sebrae é fundamental para a mobilização do setor produtivo e para a elaboração desse plano.

Luiz Barretto, gerente da Fundação Getúlio Vargas

Também participaram da reunião a diretora técnica do Sebrae/PA, Domingas Ribeiro; representantes da FGV, do estado, como a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet), Secretarias de Turismo do Estado do Pará (Setur) e de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster), Universidade do Estado do Pará (UEPA), além do Sesc, Senai, Senac, Associação Comercial do Pará (ACP), Fiepa, Abrasel, ABH, ABV, Singtur e Boreal.

-

O Plano

O Plano de Formação e Qualificação e Capacitação Profissional para a COP 30 visa fortalecer a qualificação da população paraense, principalmente nas áreas do turismo, hospitalidade, lazer, infraestrutura e produção alimentícia.

“Nosso objetivo é capacitar uma grande parcela da população do Estado, tanto para esse período pré-COP, como durante a COP e para o pós-COP também. Esse é um dos legados que queremos deixar, com qualificação profissional dos paraenses”, explicou Victor Dias, titular da Sectet, durante a reunião.

Segundo o secretário, “a ideia é focar, principalmente, naqueles cursos que possuem algum tipo de ligação com as áreas de conhecimento necessários para melhor atender os visitantes durante o período do evento”.

No encontro, o coordenador de projetos da FGV, André Coelho, apresentou diagnósticos e soluções referentes à capacitação e à preparação do setor de turismo para o período da COP 30.

“Além de mostrar os dados referentes à capacitação, a ideia é também ouvir as instituições do Estado, para discutir os próximos passos da construção desse Plano, que, sem dúvidas, deixará um legado para a mão de obra paraense, tanto para as pessoas que já estão inseridas no mercado de trabalho, com uma capacitação adicional, como para aqueles que pretendem conquistar novas vagas no mercado a partir das demandas que surgirão com a COP 30”, explica.

“A forma como o Governo está conduzindo essa preparação é fundamental para que o estado avance”, destacou Rubens Magno.

-

Sebrae e COP 30

O trabalho do Sebrae no Pará em apoio aos empreendedores paraenses para a COP 30 é pautado nos pilares da sustentabilidade, da pluralidade e da inovação.

A entidade definiu quatro grandes áreas de atuação, sendo elas alimentos e bebidas, hospitalidade, mobilidade urbana e economia criativa, decisão tomada com base em dados da FGV, contratada pelo Governo do Estado para realizar estudos de mercado com vistas ao impacto da Conferência no Estado.

De julho a novembro de 2023, foram realizadas 139 capacitações com foco na COP 30, com quase 4 mil participantes, nas áreas de atuação da entidade, entre elas cursos, palestras e oficinas.

Ano passado, também foram realizados eventos de sensibilização, inauguração da Agência Sebrae COP 30 e uma missão técnica para a COP 28, que ocorreu em Dubai, nos Emirados Árabes, liderada pelo diretor Rubens.

Entre as novidades para 2024, está a criação de um projeto para atender pequenos negócios da cadeia da energia solar e a criação de uma Agência do Sebrae específica para o atendimento aos empreendedores das ilhas de Belém.

As ações continuam sendo realizadas de forma presencial ou online, com oferta de produtos e serviços já testados no mercado ou criados de acordo com a necessidade dos empreendedores, diretamente pela instituição ou por meio de parcerias.

As pessoas interessadas em participar podem fazer contato pelo 0800 570 0800 ou pela internet.

  • COP 30
  • Sustentabilidade