5Gbet - GEM – 5Gbet – 5Gbethttps://www.emedist.comAcesse conteúdos jornalísticos, nos mais variados formatos, focados na informação como aliada das micro e pequenas empresasThu, 28 Dec 2023 12:16:47 +0000pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=6.4.35Gbet - GEM – 5Gbet – 5Gbethttps://www.emedist.com/economia-e-politica/o-protagonismo-que-vem-do-empreendedorismo/Thu, 28 Dec 2023 12:16:47 +0000https://www.emedist.com/?p=19477Falo sem medo de errar que os pequenos negócios foram os grandes protagonistas de 2023.

Com apoio do Sebrae, foram eles os maiores geradores de empregos com carteira assinada. O país alcançou, no último mês de outubro, a marca de 1, 78 milhão de novos empregos gerados desde o início do ano. Desse universo, quase 71% foram criados pelas micro e pequenas empresas, o que corresponde a aproximadamente 1, 26 milhão de novos postos de trabalho.

No governo de Lula e Geraldo Alckmin, o brasileiro voltou a sonhar. O país já é o segundo do mundo com mais interessados em ter o próprio negócio e está no top 10 dos lugares com mais empreendedores. Em todo canto, seja no Brasil ou lá fora, as pequenas empresas, geralmente, são as que mais rápido respondem aos estímulos econômicos. São negócios que, pela própria natureza, têm mais agilidade para rapidamente contratar, ajustar o fluxo de caixa ou mesmo investir em inovação.

Por onde andei, pude testemunhar uma revolução que vem do empreendedorismo. E não andei pouco! Em 2023, rodamos, junto com o Sebrae Pelo Brasil, mais de 20 mil quilômetros de norte a sul do país.

A essência do trabalho desenvolvido pelo Sebrae está na inclusão produtiva e social. Com a inclusão produtiva, o Sebrae busca o envolvimento de pessoas em situação de vulnerabilidade econômica e social no mundo do trabalho, seja via emprego formal ou via empreendedorismo. Comisso, contribui para a construção de uma sociedade mais justa, por meio da geração de trabalho e renda.

Nessa peregrinação, pude testemunhar um Brasil efervescente. São iniciativas que transformam vida, resgatam a esperança e a autoestima. No Maranhão, um evento de startups reuniu mais de 5 mil pessoas para debater inovação e gestão de pequenos negócios. Diversas gerações debatiam o empreendedorismo e novas ideias. No Espírito Santo, as Paneleiras de Goiabeiras mostram que as riquezas culturais, de mais de 500 anos, mantêm gerações unidas e garantem o sustento de centenas de pessoas. Na Rocinha, no Rio, a atuação do Sebrae está presente em 18 favelas, engloba 100 comunidades, com mais de 31 mil atendimentos. O Sebrae Pelo Brasil alcançou, em 2023, 13 estados.

Presidente do Sebrae, Décio Lima. Crédito: Larissa Carvalho.

Seja na vida prática ou nos grandes temas que marcaram o país este ano, os pequenos negócios não ficaram de fora. O segmento foi protagonista nas discussões sobre a reforma tributária. A preservação do Simples Nacional foi uma bandeira permanente.

Há o consenso de que, agora aprovada, a reforma trará uma verdadeira revolução tanto no âmbito econômico como social para o país. A reforma vai ampliar o mercado e aumentar a renda dos donos de pequenos negócios com impacto de 12% de crescimento no PIB em 15 anos. Estima-se que a nova regulamentação pode levar as empresas a economizar R$ 28, 1 bilhões por ano.

No debate sobre o parcelamento do cartão de crédito, os empreendedores também se posicionaram em defesa da manutenção da modalidade. Diante das dificuldades para obter crédito nos bancos, o parcelamento sem juros no cartão de crédito é uma das principais opções no mercado. O Sebrae monitora a discussão que ameaça extinguir essa possibilidade ao consumidor, pois entende que o parcelamento é bom para quem compra e bom para quem vende. Hoje, sabe-se que o cartão de crédito é uma das principais modalidades de empréstimo utilizadas pelos empreendedores, que não encontram nos bancos condições de ter suas necessidades atendidas.

Paralelamente, o modelo Brasil dos pequenos negócios passou a ser paradigma para muitos países. A atuação se deu tanto no âmbito institucional como no acesso ao mercado. Assinamos acordos de cooperação técnica e memorando para a disseminação da cultura empreendedora. Em Angola, Sebrae e Inapem, instituição congênere do país, implementaram ações de apoio ao empreendedorismo e em prol da inclusão das micro e pequenas empresas.

Em Portugal, o Brasil despontou com a maior delegação da história no Web Summit. Foram 400 empresas, de 19 estados, que geraram R$ 9 milhões em negócios. Além da Espanha e de Cabo Verde, mais recentemente, os pequenos negócios marcaram presença na COP28, em Dubai, com o compromisso da mudança rumo à economia de baixo carbono, que, necessariamente, precisa do compromisso dos empreendedores de micro e pequenas empresas. Em especial, para um dos maiores desafios nessa temática, que é a COP30, que será realizada no Pará, em 2025.

A marca Sebrae é reconhecida como de alto renome, ao lado do Rock in Rio, Petrobras, Barbie, Embratel e Natura, além de ser a sexta mais forte do país. Somos a sexta maior Company Page do LinkedIn no Brasil, recebemos prata e bronze no Prêmio Lusófonos de Criatividade com as campanhas Negócio Tá Preto e Positivo Transforma, e, quando o assunto é os empreendedores que atendemos, somos o primeiro lugar no Startup Awards, o oscar brasileiro das startups. Isso só aumenta a responsabilidade. O empreendedorismo vem ganhando cada vez mais espaço, sendo apontado como uma solução viável para esta nova ordem mundial.

]]>
5Gbet - GEM – 5Gbet – 5Gbethttps://www.emedist.com/cultura-empreendedora/academia-amazon-sebrae-parceria-estrategica-impulsiona-o-empreendedorismo-digital/Mon, 11 Dec 2023 11:00:07 +0000https://www.emedist.com/?p=19049Segundo a pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM) 2022, realizada pelo Sebrae e pela Associação Nacional de Estudos em Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas (Anegepe), 67% da população brasileira adulta está envolvida com empreendedorismo, seja porque já tem um negócio, está fazendo algo para ter ou deseja começar a empreender nos próximos três anos.

Se for colocada em números absolutos, essa porcentagem representa um universo de 93 milhões de brasileiros entre 18 e 64 anos. E para potencializar a qualidade desses empreendimentos e reduzir a mortalidade dessas empresas, a Amazon Brasil e o Sebrae Nacional desenvolveram a Academia Amazon Sebrae, uma iniciativa projetada para apoiar pequenos negócios a impulsionarem suas vendas, ingressarem e serem bem-sucedidos no mundo do comércio eletrônico.

“Nosso maior objetivo com essa parceria é fomentar o empreendedorismo digital, oferecer recursos valiosos, treinamento especializado e suporte individualizado para capacitar empreendedores a expandirem seus negócios de maneira eficiente e sustentável”, comenta Ricardo Garrido, diretor de Marketplace da Amazon Brasil.

Esta parceria entre o Sebrae e a Amazon tem possibilitado a inserção de diversos empreendedores no mundo digital.  Por meio da Academia, os vendedores expandiram suas áreas de vendas ampliando sua competitividade.
Flávio Petry, analista de Competitividade do Sebrae.

De 2023 até o momento, a Academia Amazon Sebrae atingiu a marca de mais de 200 mil visualizações nos vídeos de treinamentos disponibilizados no Youtube. O volume ultrapassa o dobro contabilizado entre março e dezembro do ano passado, quando teve 72,4 mil visualizações.  Este ano, 13 eventos on-line foram realizados e mais de 1,3 mil pessoas foram treinadas em workshops.

Ao se juntar à Academia, pequenas empresas têm acesso a conteúdos gratuitos, treinamentos ao vivo e suporte individual, adaptados ao seu nível de experiência. O currículo é disponibilizado on-line e inclui módulos sobre vendas no ambiente digital, marketing, finanças, vendas na Amazon.com.br, logística e identificação de oportunidades de crescimento.

Recursos e benefícios disponíveis na Academia Amazon Sebrae

  • E-learning: conteúdos gratuitos sobre empreendedorismo, finanças, marketing, como começar a vender online, como impulsionar seu negócio e como vender na loja de vendedores parceiros da Amazon.com.br.
  • Workshops: treinamentos ao vivo, intensivos e práticos de acordo com sua categoria de produto, com profissionais da Amazon Brasil e do Sebrae.
  • Mentorias personalizadas: os participantes podem se tornar elegíveis ao aconselhamento individual com Gerentes de Conta da Amazon Brasil e consultores do Sebrae.

Case: Karppovet e Academia Amazon Sebrae impulsionam transformação digital no mercado pet

AKarppovet – uma empresa dedicada e comprometida à pesquisa, desenvolvimento e inovação de produtos que ofereçam conforto, qualidade de vida e saúde para os animais de estimação – é uma das organizações que se beneficiam do programa Academia Amazon Sebrae.

“Desde que iniciamos a participação na Academia Amazon Sebrae, nossas vendas pelo site cresceram mais de 100%”, explica Valmir Luiz, proprietário da Karppovet.

Além do aumento no faturamento, o acesso aos conteúdos disponibilizados proporcionou a melhoria da produtividade a partir do aperfeiçoamento profissional, de uma melhor visão gerencial e também do estoque da empresa. “Como nossa marca e produção são próprias, estamos investindo no registro da empresa, patentes e no desenho industrial dos produtos”, conta o empresário.

Disponibilidade e inscrições

A Academia Amazon Sebrae é um programa gratuito para pequenas empresas brasileiras que buscam expandir seus negócios on-line. Todos os vendedores parceiros interessados estão qualificados para participar e as inscrições estão abertas até o preenchimento das vagas disponíveis.

Para mais informações e inscrições, acesse a página da Academia Amazon Sebrae.

Sobre a Amazon

A Amazon orienta-se por quatro princípios: obsessão pelo cliente, paixão por invenções, compromisso com excelência operacional e visão de longo prazo. A Amazon se empenha para ser a empresa mais centrada no cliente do mundo, a melhor empregadora do mundo, e o lugar mais seguro para se trabalhar no mundo. Avaliações de consumidores, compra com 1-Clique, recomendações personalizadas, Prime, Fulfillment by Amazon (Logística da Amazon), Amazon Web Services (AWS), Kindle Direct Publishing, Kindle, Career Choice, Fire tablets, Fire TV, Amazon Echo, Alexa, tecnologia Just Walk Out, Amazon Studios e The Climate Pledge são algumas das ações pioneiras da Amazon. Para mais informações, acesseaboutamazon.com.br,nossasala de imprensa ou entre em contato pelo e-mail emedist.com@etang.com.

Para mais informações:

emedist.com@etang.com
amazon@f5pr.com.br

]]>
5Gbet - GEM – 5Gbet – 5Gbethttps://www.emedist.com/cultura-empreendedora/em-um-ano-numero-de-microempreendedores-meis-cresce-quase-4-em-mato-grosso-aponta-sebrae/Wed, 21 Jun 2023 11:00:49 +0000https://www.emedist.com/?p=14293Segundo dados do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas em Mato Grosso (Sebrae/MT), entre janeiro e maio deste ano, mais de 28 mil microempreendedores individuais (MEI) foram inscritos no estado. Os números mostram um crescimento de 3,7% no número de novos negócios em 2023, ante o mesmo período do ano passado, quando foram registradas 27 mil MEI. A alta é vista como a concretização do segundo maior sonho dos brasileiros: ter o próprio negócio.

O interesse em empreender evoluiu após a pandemia e se mantém em alta no país, e Mato Grosso se consagra como um dos estados que contribui efetivamente para essa crescente. “A pesquisa GEM de 2023 (Pesquisa Global Entrepreneurship Monitor) revelou que o segundo maior sonho do brasileiro é ter o seu próprio negócio (60%), percentual 14% maior do que o levantamento anterior (2022)”, observa André Schelini, diretor-técnico do Sebrae/MT.

A pesquisa GEM é o principal estudo sobre “empreendedorismo” no mundo, com a participação de 49 países e, de acordo com ela, “viajar pelo Brasil” se destaca como o primeiro maior sonho do brasileiro. A pesquisa é realizada há 24 anos e avalia tendências do mercado empreendedor.

A formalização de novos negócios segue uma tendência de alta em Mato Grosso, revelam os dados do Sebrae/MT. O levantamento mostra que, em 2021, aproximadamente 25 mil MEI foram registrados, ritmo mantido em 2022 (27 mil) e nos primeiros meses de 2023 (28 mil).

“O número de pessoas inscritas em pequenas empresas em Mato Grosso cresce desde 2021. O aumento da formalização dos negócios demonstra que o estado tem oferecido um ambiente favorável e as oportunidades necessárias para que as pessoas possam empreender e aproveitar cada possibilidade nos territórios em que estão. O o Sebrae atua exatamente nesse sentido, para fortalecer o pequeno empreendedor”, avalia o diretor-técnico do Sebrae/MT.

De terapia à renda familiar

A empreendedora Grazielly Monteiro fundou a GG Temperos, em Cuiabá (MT). Foto: divulgação.Em fevereiro de 2023, Grazielly Monteiro da Silva Lima concretizou o sonho de ter o próprio negócio com a ajuda do Sebrae/MT. A microempresa GG Temperos começou como uma forma de terapia para Grazielly e virou fonte de renda da família.

“Por razões de saúde, precisei me afastar da empresa onde trabalhava e, para não ficar sem renda, busquei formas de empreender. Aos poucos, o interesse por temperos foi despertado em mim, pois sou hipertensa e busquei alternativas mais naturais. Com o tempo, percebi que na grande Cuiabá não existia um lugar que oferecesse esses produtos e busquei me aperfeiçoar”, recorda a microempreendedora.

No processo de criação de um novo negócio, Grazielly Monteiro e seu esposo, Gonçalo Victor Rocha Campos, procuraram apoio do Sebrae/MT. “Essa ajuda foi fundamental, porque foi por meio das consultorias e mentorias que aprendemos sobre precificação do produto, percentual de vendas, revenda, marketing, comunicação. No Sebrae/MT, tivemos um processo de aprendizado completo e perdemos aquele medo de iniciar algo novo”, destaca Grazielly, que já planeja expandir os negócios. “Hoje, nosso principal objetivo é ter um local próprio para a produção”, finaliza.

O Sebrae/MT tem como missão institucional transformar o pequeno negócio em protagonista do desenvolvimento sustentável. “O segundo maior motivo de o brasileiro querer empreender é que ele quer transformar o mundo, fazer ações de impacto social. Isso, para nós, é muito produtivo, pois se formos relacionar ao tema imperativo do momento internacional (sustentabilidade), o brasileiro é o principal motivador para transformar a realidade por meio do empreendedorismo de impacto, ”, comenta André Schelini.

Mato-grossenses querem empreender

A cada dez atendimentos realizados pelo Sebrae/MT, três são de pessoas que querem abrir seu próprio negócio, apontam dados levantados pela instituição.

Nos primeiros cinco meses de 2023, o índice “potencial empreendedor” ficou em 30% e apresentou estabilidade ante o mesmo período do ano passado (36%). Conforme analistas do Sebrae, o aumento das formalizações (3,7%) no mesmo intervalo pode ter influenciado no recuo de 6 pontos percentuais (p.p.) desse potencial.

Enquanto o número de abertura de novas empresas cresce em Mato Grosso, a taxa de potenciais empreendedores no estado manteve-se estável em 30%. De acordo com a Pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM – 2023), empreendedores potenciais são a parte da população adulta (entre 18 e 64 anos) que não é empreendedora, mas que deseja ser em até três anos.

No último levantamento da GEM, o Brasil se destacou como a segunda maior taxa de empreendedorismo potencial (53%). A estimativa é que 51 milhões de brasileiros estabeleçam algum negócio nos próximos três anos, atrás apenas da Índia, com 115 milhões.

“No universo de 51 milhões estão pessoas ainda em período de formação acadêmica ou escolar. Trata-se de uma parcela da população que pensa em abrir um negócio e não está propriamente vinculada a um negócio já estabelecido – formal, com CNPJ”, esclarece André Schelini, diretor-técnico do Sebrae/MT.

Em Mato Grosso, a expectativa de abertura de novos negócios se mantém em alta em 2023. O Sebrae/MT aponta que, entre janeiro e maio deste ano, foram realizados mais de 63 mil atendimentos. Dentro desae número, quase 22 mil eram de pessoas que desejam empreender. “Sobre o ponto de vista da atividade econômica, mostra que o estado tem um ambiente favorável para as pessoas empreenderem, o que é um ponto positivo para nós, pois o Sebrae está conseguindo contribuir positivamente para essas pessoas que querem empreender e transformar a realidade da comunidade em que vivem”, conclui o diretor técnico.

De acordo com o relatório da pesquisa GEM, o empreendedorismo é qualquer tentativa de criação de um novo empreendimento (formal ou informal), seja uma atividade autônoma e individual, uma nova empresa ou a expansão de um empreendimento existente. Sendo assim, a atividade empreendedora se inicia antes mesmo da criação do negócio.

Pesquisa GEM

O Relatório da Global Entrepreneurship Monitor (GEM) é realizado pelo Sebrae e pela Associação Nacional de Estudos em Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas (Anegepe). Em 2022, participaram 51 países (50 países no ano anterior).

No Brasil, duas mil entrevistas foram realizadas com a população adulta de 18 a 64 anos entre junho e agosto de 2022. O levantamento segue metodologia internacional e padrão do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de pesquisa de campo.

]]>
5Gbet Mapa do site